quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

LIGA PORTUGUESA-CRÍTICA AVALIA ÁRBITROS-ÉPOCA 2014/15 (6ª JORNADA)


A seguir se dá conta da classificação actual, consequência da pontuação atribuída pelos jornalistas dos cinco órgãos de comunicação que analisaram os desempenhos dos Árbitros da primeira categoria nacional nas 54 partidas que já dirigiram na competição principal do futebol profissional da presente época.
A leitura dos dados enunciados obedece a: lugar ocupado na tabela e a sua média. Nome do Árbitro. Data de nascimento, Conselho de Arbitragem onde está filiado e quantos jogos dirigiu. Seguem-se a jornada, data do desafio, clubes intervenientes e resultado final. No que se refere a classificações destacam-se a melhor e a pior posição obtidas no ranking.
A próxima rodada, a sétima, está marcada para os dias 3 (sexta), 4 (sábado) e 5 (domingo) de Outubro de 2014.
A atribuição dos pontos obedece às seguintes variáveis:
Jornal A Bola (0/10). Jornal Correio da Manhã (0/10). Jornal O Jogo (0/5). Jornal Record (0/5). Rádio Renascença (0/5).
 1º - MÉDIA 5,125
PEDRO PROENÇA Oliveira Alves Garcia (FIFA)
(03.11.1970-Lisboa) 4 jogos.
Mais: 27,00 - 4ª Jornada, em 13.09.2014, Arouca-Braga (1-0).
Menos: 23,50 - 2ª Jornada, em 22.08.2014, Guimarães-Penafiel (3-0).
Classificações: ▲1º ▼4º
 2º - MÉDIA 4,900
Manuel JORGE Moreira Neves SOUSA (FIFA)
(18.06.1975-Porto) 1 jogo.
6ª Jornada, em 29.09.2014, Paços Ferreira-Belenenses (2-0).
Classificações: ▲2º ▼2º
3º - MÉDIA 4,700
FÁBIO José Costa VERÍSSIMO
(26.12.1982-Leiria), 1 jogo.
3ª Jornada, em 30.08.2014, Belenenses-Guimarães (0-3).
Classificações: ▲3º ▼4º
4º - MÉDIA 4,500
CARLOS Miguel Taborda XISTRA (FIFA)
(02.01.1974-Castelo Branco), 3 jogos.
Mais: 25,50 - 1ª Jornada, em 15.08.2014, Porto-Marítimo (2-0) e
5ª Jornada, em 21.09.2014, Gil Vicente-Sporting (0-4).
Menos: 16,50 - 2ª Jornada, em 24.08.2014, Belenenses-Nacional (3-1).
Classificações: ▼8º
5ºs - MÉDIA 4,200
NUNO Miguel Serrano ALMEIDA
(25.07.1975-Algarve), 3 jogos.
Mais: 23,50 - 1ª Jornada, 17.08.2014, Rio Ave-Setúbal (2-0) e
4ª Jornada, 14.09.2014, Estoril-Nacional (2-1).
Menos: 18,00 – 2ª Jornada, em 23.08.2014, Sporting-Arouca (1-0).
Classificações: ▲5º ▼13º
TIAGO Bruno Lopes MARTINS
(29.05.1980-Lisboa), 1 jogo.
3ª Jornada, em 31.08.2014, Nacional-Arouca (2-0).
Classificações: ▲6º ▼8º
7º - MÉDIA 4,133
COSME Cunha MACHADO
(10.12.1975-Braga), 3 jogos.
Mais: 22,00 - 1ª Jornada, 17.08.2014, Benfica-Paços Ferreira (2-0).
Menos: 20,00 – 4ª Jornada, 13.09.2014, Sporting-Belenenses (1-1) e
6ª Jornada, em 28.09.2014, Arouca-Académica (0-1).
Classificações: ▲5º ▼7º
8ºs - MÉDIA 4,100
MANUEL MOTA da Silva
(31.03.1977-Braga) 3 jogos.
Mais: 24,00 – 3ª Jornada, em 29.08.2014, Académica-Setúbal (1-1).
Menos: 16,50 - 6ª Jornada, em 28.09.2014, Marítimo-Guimarães (4-0).
Classificações: ▲4º ▼8º
António JORGE Gonçalves FERREIRA
(17.07.1977-Braga) 1 jogo.
5ª Jornada, em 21.09.2014, Porto-Boavista (0-0).
Classificações: ▲8º ▼10º
10º - MÉDIA 4,000
ARTUR Manuel Ribeiro SOARES DIAS (FIFA)
(14.07.1979-Porto), 3 jogos.
Mais: 24,50 – 5ª Jornada, em 21.09.2014, Rio Ave-Arouca (1-2).
Menos: 12,50 - 1ª Jornada, em 16.08.2014, Académica-Sporting (1-1).
Classificações: ▲9º ▼18º
11º - MÉDIA 3,993
BRUNO Alexandre Silva ESTEVES
(27.11.1977-Setúbal) 3 jogos.
Mais: 25,00 – 4ª Jornada, em 14.09.2014, Boavista-Académica (1-0).
Menos; 11,00 - 6ª Jornada, em 27.09.2014, Braga-Rio Ave (3-0).
Classificações: ▲2º ▼11º
12º - MÉDIA 3,933
MARCO Bruno Santos FERREIRA (FIFA)
(08.03.1977-Madeira), 3 jogos.
Mais: 22,50 - 1ª Jornada, em 18.08.2014, Arouca-Estoril (1-1)
Menos: 17,50 – 4ª Jornada, em 14.09.2014, Paços de Ferreira-Gil Vicente (1-1).
Classificações: ▲4º ▼12º
13ºs - MÉDIA 3,867
OLEGÁRIO Manuel Bártolo Faustino BENQUERENÇA (FIFA)
(18.10.1969-Leiria), 3 jogos.
Mais: 24,50 - 2ª Jornada, em 24.08.2014, Estoril-Rio Ave (1-5).
Menos: 16,00 – 6ª Jornada, em 26.09.2014, Sporting-Porto (1-1).
Classificações: ▲1º ▼13º
LUÍS Miguel Rodrigues FERREIRA
(05.04.1977-Braga), 3 jogos.
Mais: 21,50 - 1ª Jornada, 17.08.2014, Penafiel-Belenenses (1-3).
Menos: 17,50 – 5ª Jornada, em 21.09.2014, Benfica-Moreirense (3-1).
Classificações: ▲6º ▼13º
15º - MÉDIA 3,800
MANUEL António Rodrigues de OLIVEIRA
(24.10.1977-Porto) 1 jogo.
5ª Jornada, em 19.09.2014, Guimarães-Paços de Ferreira (1-1).
 Classificações: ▲1º ▼15º
16º - MÉDIA 3,633
JOÃO Carlos Santos CAPELA (FIFA)
(07.08.1974-Lisboa), 3 jogos.
Mais: 24,00 - 1ª Jornada, em 16.08.2014, Gil Vicente-Guimarães (1-3).
Menos: 13,00 – 4ª Jornada, em 12.09.2014, Setúbal-Benfica (0-5).
Classificações: ▲2º ▼17º
PAULO Jorge Lourenço BAPTISTA
(19.12.1969-Portalegre), 3 jogos.
Mais: 24,00 - 1ª Jornada, 17.08.2014, Nacional-Moreirense (0-1).
Menos: 7,00 – 4ª Jornada, em 14.09.2014, Guimarães-Porto (1-1).
Classificações: ▲2º ▼17º
18º - MÉDIA 3,600
JORGE Joaquim Martins Barros TAVARES
(05.09.1976-Aveiro) 2 jogos.
Mais: 18,50 – 5ª Jornada, em 20.09.2014, Nacional-Braga (1-1).
Menos: 17,50 - 4ª Jornada, em 13.09.2014, Moreirense-Rio Ave (1-1).
Classificações: ▲1▼19º
19º - MÉDIA 3,533
BRUNO Miguel Duarte PAIXÃO
(18.05.1974-Setúbal) 3 jogos.
Mais: 20,00 – 4ª Jornada, em 14.09.2014, Marítimo-Penafiel (2-0).
Menos: 16.50 - 2ª Jornada, em 25.08.2014, Moreirense-Braga (0-0) e
6ª Jornada, em 28.09.2014, Boavista-Gil Vicente (3-2)..
Classificações: ▲13º ▼19º
20º - MÉDIA 3,700
VASCO António Moreira SANTOS
(31.08.1976-Porto), 3 jogos.
Mais: 23,00 – 2ª Jornada, em 23.08.2014, Marítimo-Académica (2-1).
Menos: 14,00 - 1ª Jornada, em 17.08.2014, Braga-Boavista (3-0).
Classificações: ▲8º ▼20º
21º - MÉDIA 3,433
HUGO Filipe Ferreira Campos Moreira MIGUEL (FIFA)
(16.01.1977-Lisboa) 3 jogos.
Mais: 19,00 - 2ª Jornada, em 24.08.2014, Setúbal-Gil Vicente (2-0).
Menos: 14,00 – 3ª Jornada, em 30.08.2014, Braga-Estoril (2-1).
Classificações: ▲11º ▼21º
22º - MÉDIA 3,400
RUI Manuel Gomes da COSTA
(10.06.1976-Porto) 1 jogo.
5ª Jornada, em 22.09.2014, Académica-Estoril (2-2).
Classificações: ▲21º ▼22º

PONTOS ATRIBUÍDOS E MÉDIA (JORNADA)
6ª Jornada, em 28.09.2014: 169.50 e 3,767.
Mais: a 3ª, em 31.08.2014, com 191,00 e 4,244.
Menos: a 6ª, em 28.09.2014: 169,50 e 3,767.
TOTAL DE PONTOS E MÉDIA ACUMULADA
Em 6 jornadas: 1.078,00 e 3,993.

quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

NAQUELE TEMPO – OUTUBRO DE 1964 – EPISÓDIO 86



No boletim “O Árbitro” nº 88 (Ano VIII), editado há 50 anos, os assuntos fundamentais foram:
CAMPANHA DE DISCIPLINA
Divulgam-se frases-chave que devem ficar retidas na mente de cada desportista e não só:
1º PRÉMIO
Futebol viril é desporto, futebol violento é maldade!...
2º PRÉMIO
O homem conhece-se pela acção, o desportista pela correcção.
3º PRÉMIO
No jogo podes ganhar ou perder. Na correcção podes ganhar sempre!
MENSÕES HONROSAS
Pontapés na bola sim, no futebol não!
Sem disciplina, não pode haver desporto., sem aprumo não pode haver disciplina.
Perde em consciência, quem ganha pela violência.
Futebol menos correcção, igual a nada.
Só será digno de vencer aquele que souber perder.
Um jogador incorrecto, está sempre a mais no campo do desporto.
Uma medalha de correcção define o carácter de quem a ostenta.
Joga lealmente que o público te julgará.
Ganhar sem honra, toma nota! É pior do que a derrota!...
O verdadeiro desportista respeita-se e respeita.
Se queres ser respeitado, sê disciplinado.
Se fores disciplinado, serás galardoado.
A disciplina é a maior força ao serviço do desporto.
Repeita os teus adversários com aprumo e correcção.
A disciplina é a base do desporto.
Respeitar o adversário é respeitar a camisola que enverga.
O futebol é um espectáculo que deve distrair e não dividir as multidões.
1.Manuel Maria Ferreira da Costa, de Oliveira de Azeméis, continua a desenvolver o tema “A atentar por quem de direito, qual será a aplicação mais lógica?”. 2.Do periódico espanhol El Árbitro transcreve-se “Cristo, Árbitro de Futebol!”. 3.“Houve muito brilho na festa de confraternização em Braga”, por Diogo Manso. 4.Filipe Gameiro Pereira presta “Esclarecimentos acerca do Guia Universal” [Livro de Regras]. 5.”Carta aberta a “um” Árbitro”, por António Augusto Santos. 6.Fernando de Almeida assina “Régua, a princesa do Douro presente na Comissão de Vila Real”. 6.Mariano Sabino dos Santos, de Évora, diz “Um dia aconteceu… De noite, todos os gatos são pardos”. 7.”Nunca se sabe demais”, autoria de Carmo Lourenço. 8.Joaquim Sequeira Teles subscreve ”Primeira brisa da nova época”. Do jornal Olhanense respiga-se “Numa boa competição desportiva a presença do Árbitro deveria ser ignorada”.
1.Através de circular emitida pela Comissão Central de Árbitros de Futebol foi divulgado a seguinte obrigação: A partir de 11 de Outubro de 1964 em todos os jogos federativos os capitães de equipa devem usar uma braçadeira de cor diferente da camisola que envergam, de modo que facilmente sejam identificados perante a equipa de arbitragem. 2.Eduardo Gouveia, Árbitro jubilado internacional passou a desempenhar funções na direcção do Boletim “O Árbitro”. 3.Numa excelente iniciativa a Comissão Central criou o departamento técnico, convidando para o chefiar Filipe Gameiro Pereira, nome consagrado no seio da arbitragem portuguesa e internacional. 4.Os Árbitros deixaram de descontar 10% dos prémios para o Fundo de Aperfeiçoamento Técnico, criado na época 1961/62. 5.Registe-se o elogio a Casimiro Coelho de Lima, dirigente da Associação de Futebol de Braga, que ofereceu importante contributo em numerário para ser aplicado em cursos de aperfeiçoamento.
EQUIPAS DE ARBITRAGEM APTAS PARA DIRIGIREM JOGOS NACIONAIS (ÉPOCA 1964/65) NAS I E II DIVISÕES
AVEIRO
1.Edmundo de Carvalho, Henrique Costa e Joaquim Freire. 2.José Porfírio da Silva, José Santos Pereira e Manuel Valente. 3.Carlos Paula, Manuel Soares e Mário Pereira da Silva.
BEJA
1.Mário Alves, Raul Sequeira e Viriato Agatão. 2.Francisco Pacheco, António Velhinho e José Lambuça.
BRAGA
1.Diogo Manso, Amadeu Martins e Fulgêncio Rodrigues. 2.Rogério Moreira, Carlos Cachorreiro e António Correia Matos.
CASTELO BRANCO
1.João Gonçalves, José Carrola Pinheiro, José Cardoso e José Baptista.
COIMBRA
1.Álvaro Rodrigues, Carlos Lopes e Armando Teixeira. 2.Renato Santos, António Simões e Virgílio Ventura. 2.António Amaro, Graciano Marques e Alberto Silva. 3.Henrique Graça, Amadeu Breda e Gilberto Gonçalves.
ÉVORA
1.Manuel Fortunato, Mário Salvado e Helder Silveira. 2.José Madeira da Rocha, Joaquim Magro e Manuel Peres.
FARO
1.José Dias Nunes, Vítor Pinto Coelho e César Correia.
LEIRIA
1.Júlio Braga Barros, Gervásio Tojeira e Alfredo Antunes. 2.António Saldanha Ribeiro, António Marques e Francisco Rodrigues. 3.Reinaldo Silva, José Agostinho e Fernando de Sousa.
LISBOA
1.Joaquim Campos, António Carrola e Adelino Antunes. 2.Hermínio Soares, Mário Figueiredo e António Anastácio. 3. Décio de Freitas, Fernando Aragão e Joaquim Branco. 4.Aníbal de Oliveira, João Banheiro e Carlos Bica. 5. Américo Barradas, Carlos Dinis e Henrique Pena da Silva. 6.Salvador Garcia, Alberto Cal e Fernando Gomes. 7.Fernando Martins, José Rolo e José Abreu. 8.Ilídio Cacho, Henrique Silva e Fernando Aguiar Costa. 9.Rogério Melo Paiva, Maximino Afonso e Libertário Moreira. 10.João Mendonça Rocha, Fernando Campos e Gustavo Tenreiro. 11.Mário Vidreiro, Manuel Neto e Jaime Baptista.
PORTALEGRE
1.Alberto Martins, José Vacas e Severiano Ferro. 2.José Pinto Costa, Fernando Santos e António Pinto.
PORTO
1.Francisco Guerra, António Ventura e Joaquim Silva. 2.João Pinto ferreira, Armando faria e Francisco Silva. 3.Aniceto Nogueira, Caetano Nogueira e Elísio Marques. 4.Fernando Silva, António Cid Gomes e Albino Santos. 5.António Costa Martins, Manuel Teixeira e António Costa. 6.Jovino Pinto, Domingos Mota e Pedro Santos. 7.João Gomes, António Magalhães e Fernando Moura. 8.António Braga, David Rocha e Fernando Leite.
SANTARÉM
1.Mnauel Lousada, José Pereira e José Valido. 2.João Calado, Crisógno Lopes e Fernando Simões. 3.Samuel Abreu, José Alexandre e Joaquim Bastos. 4.Isidro Fragoso, Adriano Vieira e Fernando Velez.
SETÚBAL
1.António Virgílio Baptista, Carlos Monteiro e João Nogueira. 2.Marcos Lobato, José Baltazar e Darvin Borges. 3.Mário Mendonça, André Roque e Sebastião Pássaro. 4.José da Encarnação Salgado, Inácio Terezo e Barão Primo. 5.José Paulo Guimarães, Carlos Neves e Jaime Costa.
VILA REAL
1.Henrique Silva, José Melo e Adão de Barros. 2.António Barros de Araújo, José Leite e Filinto Baptista.
VISEU
1.Eduardo Neves, José Albano Pereira e Ernesto Borrego.
1.A equipa de arbitragem espanhola, do Colégio de Castela, que regressava do jogo da III divisão, entre as equipas do Club Deportivo Castellón e do Centre D’Esports Fútbol Club sofreu grave acidente rodoviário que resultou na morte de Juan Serrano Amor (Árbitro) e de Angel Varela Lopez (Assistente), ficando ferido o outro auxiliar, Gabriel López Vásquez. [Mais tarde a Federación Castellana de Fútbol, atribuiu aos falecidos uma medalha desportiva]. 2.José Fernandez de La Torre, presidente dos Árbitros da Andaluzia (Espanha) foi homenageado por completar 25 anos à frente dos destinos da arbitragem local. Prometeu que iria oferecer aos Árbitros andaluzes que ascendessem à segunda categoria um apito de prata e de ouro àqueles que atingissem o primeiro escalão. 3.No Brasil (Rio de Janeiro) a arbitragem é dirigida pelo presidente Everardo Lopes, conceituado jornalista, sempre na procura de melhorar as condições para os Árbitros, como a remuneração digna do desempenho, assim como proporcionar condição física adequada, concentração antes dos jogos, progressão na área pessoal, como a prática de uma vida regrada, são circunstâncias ideais para a desejada tranquilidade nos estádios, agora relvados, com medidas regulamentares e com os espectadores separados por fortes redes de arame. 4.Na Bélgica houve grande mexida no quadro dos internacionais com o afastamento de gradas figuras por limite de idade e outras causas.
1.José Paulo de Guimarães, de Setúbal, ruma a Alemanha para procurar melhor condição profissional, também Mário Caetano, de Lisboa, foi para França. 2.Joaquim Neves da Silva, dirigente nortenho, sofreu grave acidente de viação. 3.Os Árbitros angolanos Joaquim da Conceição Gameiro, José Alves Pereira e Joaquim Caixeiro estiveram em Lisboa. 4.Foram enviadas as medalhas referentes às equipas de arbitragem que dirigiram as finais nacionais de Principiantes (repetição), Braga Barros, Gervásio Tojeira e Alfredo Antunes, e 2ª divisão, Álvaro Rodrigues, Carlos Lopes e Armando Nascimento. 5.Edmundo Rodrigues Jesus, de Aveiro, faleceu devido a grave acidente de motociclo. 6.António da Silva Passos, do Porto, está de luto por falecimento de sua mãe. 7.Inácio Terezo, de Setúbal, terminou o curso de agente técnico de engenharia. 8.Ildefonso Terceira Ávila, de Angra do Heroísmo, pediu demissão de Árbitro. 9.José Mateus Canhão, da Guiné-Bissau, terminou a actividade por limite de idade. 10.Abílio Ferreira Vilaça, do Porto, transferiu-se para Aveiro e António Afonso dos Santos, igualmente do Porto, para Lisboa. 11.Rogério de Melo Paiva, de Lisboa, após doença retomou a actividade. 12.Dirigentes da Comissão Distrital de Leiria apresentaram cumprimentos na redacção do Boletim.
1.Dá-se conta que o jantar de homenagem ao anterior presidente da Comissão Central, Dr. Fernando Pimenta, promovido pelos Árbitros, foi um êxito. 2.Critica-se o jornalista da “Voz da Figueira”, João Bravo, pelas considerações menos abonatórias que fez a uma classe, para as quais se chama a quem de direito a fim de evitar que estas desagradáveis manifestações alastrem junto da comunidade desportiva portuguesa. 3.O leitor Carlos de Sá da Costa Pinto sugere que todos os Árbitros portugueses, onde quer que se encontrassem, deveriam fazer os testes escritos, sob determinado alinhamento. 4.O presidente do Casa Pia Atlético Clube, Gama Alves escreveu ao Árbitro lisboeta Armando Castro a felicitá-lo pelo seu trabalho no jogo em que o seu clube perdeu com o Sport Lisboa e Olivais, considerando ter sido o melhor em campo!
1.Medida curiosa: os clubes poderão recusar Árbitros nas suas partidas desde que o comuniquem à Federação dentro de determinado período de tempo. Só é possível até 20% dos nomes que constem nos quadros de cada época. 2.Também foi divulgada a lista dos Árbitros aptos para dirigirem os encontros da divisão principal. 3.A real Federação Espanhola de Futebol indicou à FIFA os seus 7 internacionais. A saber: Gardeázabal, Mendibil, Arribas, Zariquiegui, Bueno, Plaza e Casasola. 4.Trabalho de casa é o que fazem os Árbitros andaluzes, pois no defeso são obrigados a responder a testes relacionados com as leis e a regulamentação.
Armando Seixas de Nampula (Moçambique) coloca a questão se um guarda-redes pode ser substituído quando se magoar no decorrer da partida? E por quem? A regulamentação (de então) dizia que sim e por qualquer suplente, incluindo o especialista nessa área. Se fosse expulso, a sua equipa ficava reduzida a 10 elementos e o encontro não se reiniciava sem a presença de um outro guarda-redes.
CARLOS SILVA, FALECEU
Dá-se conta que o credenciado Árbitro lisboeta jubilado (na foto), nascido em 25 de Janeiro de 1902, faleceu. Era um desportista afamado, pois como guarda-redes do União de Lisboa, foi seleccionado para defender a baliza de Portugal num amigável com a Itália, em Milão, onde, no dia 1 de Dezembro de 1929, fomos copiosamente batidos: 6-1. Mais tarde enveredou pela carreira de treinador de basquetebol (épocas 1945/46 e 1946/47), conquistando o título da 2ª divisão nacional para o Sporting Clube de Portugal. Na arbitragem foi vítima de uma grande injustiça ao ser afastado de dirigir encontros da I divisão, por bastante tempo, dado ter expulsado um jogador de nomeada no jogo por si dirigido em 2 de Fevereiro de 1941.
DE PORTO AMÉLIA [HOJE PEMBA] (MOÇAMBIQUE)
Decorre o curso de candidatos promovido pela Comissão Distrital de Árbitros de Cabo Delgado com a supervisão de Manuel Araújo, Manuel Pereira Silvestre e Bulhão Pato.
DE BRAGA
O seu quadro de Árbitros, depois do falecimento de Mário Costa, sofreu algumas baixas, como se comprova as saídas Pires Carvalho, para França, Augusto Moreira, para África, José Alves Azevedo e Carlos Alberto Silva para a Alemanha. Estes dois últimos mereceram um jantar de despedida organizado pelos seus colegas.
DO FUNCHAL
1.Os novos elementos da Comissão Distrital, Carlos Alberto Teixeira e Nuno de Sousa tomaram posse dos cargos de presidente e secretário, respectivamente. 2.Pediram licenciamento: Henrique Freitas Morna, Armando Cosme de Sousa Veríssimo e Humberto Costa Dias da Silva, que tiveram uma singela cerimónia de despedida. 3.José Florêncio Gonçalves Fontes, assinante do Boletim e conceituado empresário, regressou a casa depois de passar férias no continente.
Equipa francesa que dirigiu o Sport Lisboa e Benfica (f. 28.02.1904) e o Football Club Aris Bonnevoie (1922 e luxemburguês) em jogo disputado no Estádio da Luz, em 30.09.1964, para a Taça dos Clubes Campeões Europeus, ganho pelos portugueses por 5-1. Árbitro, Jean Tricot. Assistentes, Claude Blume e Guy Carite.
Equipa que dirigiu o jogo a contar para a Taça das Cidades com Feiras, realizado no Restelo em 16 de Setembro de 1964, entre o Clube de Futebol “Os Belenenses” (f. 23.09.1919) e o irlandês Football Club Shelbourne (1895) e que acabou empatado a 1-1. Árbitro, José Ruiz Casasola (Espanha). Assistentes, Joaquim Campos e Hermínio Soares, ambos portugueses.
Amadeu Martins, de Braga, fala sobre o II Curso de Aperfeiçoamento no decorrer da festa de confraternização dos filiados bracarenses.
Árbitros jubilados que fizeram furor em décadas passadas: Luís Gaspar, Carlos Canuto e Guido Rosa.
Árbitros de Braga em sessão de preparo físico.