quarta-feira, 1 de julho de 2015

NAQUELE TEMPO – JULHO DE 1965 – EPISÓDIO 95



No órgão oficial da Comissão Central de Árbitros de Futebol, entidade independente da hierarquia federativa, o Boletim O ÁRBITRO, o 97º exemplar, publicado já lá vão cinquenta anos, mereceram destaque os temas seguintes:
Joaquim Campos explica o funcionamento da FIFA, criada em 21 de Maio de 1904 por 7 países europeus (Bélgica, Dinamarca, Espanha, França, Holanda, Suécia e Suiça), e que, em 1965, tinha 126 filiados de todos os continentes. O campeão do Mundo recebia, então, a Taça Jules Rimet e os fundadores pretendiam expandir o desporto-rei pot todo o lado, o que se veio a confirmar com o total de países hoje inscritos, 209, mais do que pertencem à ONU-Organização das Nações Unidas.
1.O Árbitro Adriano Vieira, de Santarém, transferiu-se para a África do Sul. 2.António Gomes da Silva encontra-se de luto pelo falecimento de seu irmão e José Maria Calix, de Viseu, pela sua tia. 3.Estão o gozar férias em Portugal António e Emílio Mota, Árbitros jubilados de Braga, radicados em França. 4.A Associação Provincial de Futebol de Lourenço Marques editou e ofereceu a sua primeira revista. 5.O Árbitro bejense Jorge Guimena Plácido Porta Nova, de Beja, mudou-se profissionalmente para Lisboa. 6.A esposa de Eduardo Neves, de Viseu, vai ser submetida a intervenção cirúrgica. 7.António Costa, de Viana do castelo, é pai de um lindo menino e Joaquim Gomes da Silva, do Porto, também.. 8.Passaram a Árbitros jubilados, os aveirenses Eduardo Peixinho dos Reis, Gil Soares Ferreira e Ângelo Correia da Costa. 9.O presidente da Comissão Distrital de Leiria João Rodrigues Góis Ramalho, militar do Exército Português, foi promovido a capitão. 10.Augusto Martins, de Braga, superou a doença que o afectava e regressou às lides profissionais de jornalista. 11.O Árbitro António Júlio Direito, chegou de Luanda, assim como João Germano de Barros, do Lobito. 12.Manuel Moreira da Costa, do Porto, consorciou-se. 13.O Árbitro Henrique de Castro, de Aveiro, demitiu-se. 14.O Árbitro jubilado de Braga, Edmundo de Jesus Casimiro, faleceu num desastre de viação. 15.Rui Gabriel Sousa F. Camacho, do Funchal, saiu para o estrangeiro à procura de melhores condições de trabalho.
1.“Faltas e faltinhas”, por Manuel António Pereira Silvestre, de Porto Amélia (Moçambique). 2. Álvaro Rodrigues descreve o “I Curso de aperfeiçoamento e actualização dos Árbitros de futebol de Coimbra”. 3.”Meios e formas de sinalização”, da autoria de Marques de Matos. 4.”Um paradoxo... ou talvez não!”, transcrição de diálogo radiofónico entre Mário Bravo e Maria Teresa. 5.O Dr. João Furtado continua a explanar o assunto “Ética e Relações Humanas”. 6.Alberto Costa, Beira, Moçambique, comenta artigo vindo na “Página do Ultramar”. 7.“O público do futebol e o candidato a Árbitro”, é tema do setubalense António da Costa Geraldes Aires. 8.António Augusto Santos, assina ”A grande área”
1.Em Inglaterra os clubes aprovaram (39 votos contra 10) que na sua Liga e em cada jogo, cada equipa poderia proceder a uma substituição, desde que o jogador fosse indicado antes do jogo se iniciar. Curiosamente Joe Mears, presidente da Associação inglesa, Helmut Schoen, treinador da Alemanha Ocidental, François Pleyer, secretário do Rennes e Heleno Herrera são de opinião contrária a esta inovação por considerarem que poderá proporcionar abusos… Entretanto, a proposta de conceder bónus por golos marcados foi rejeitada, por não atingir a maioria de três quartos. 2.A preparação do Campeonato do Mundo de 1966 está em pleno e os jogadores ingleses receberam um pequeno livro com as seguintes recomendações: Boa apresentação, com o fato cuidado e devidamente barbeados; usar calções curtos com pequenas aberturas laterais para uma melhor movimentação; Proibido terminantemente o uso de bebidas alcoólicas e bem assim qualquer jogo a dinheiro. 3.Os Árbitros ingleses viram os seus prémios de jogo passar para dez libras e dez xelins, o que equivale (na altura) a oitocentos e quarenta escudos, enquanto os auxiliares recebem metade do referido valor.
1.Jogador que foi rasteirado dentro da área de grande penalidade adversária e o Árbitro assinala castigo máximo. Entretanto o jogador ainda consegue tocar na bola e introduzi-la na baliza e o Árbitro, em obediência à lei de vantagem validou o golo. Procedeu bem? 2.Jogador dentro da sua área de grande penalidade ofende verbalmente um espectador levando o Árbitro a interromper a partida e assinalar pontapé de grande penalidade contra a equipa do infractor. Certo ou errado? 3.Como deve proceder o Árbitro se na marcação de uma grande penalidade e antes de dar execução para o recomeço de jogo um defensor penetrar no arco de círculo? 4.O guarda-redes executa lançamento lateral e lança a bola para a sua área de grande penalidade onde a foi apanhar. O Árbitro sanciona a sua equipa com pontapé livre indirecto. Em que se baseou? 5.Um jogador que acidentalmente esteve fora do rectângulo de jogo regressa imediatamente ao terreno e, em posição de fora de jogo, obtém ponto. Será válido?
1.A Comissão Distrital do Porto promoveu novo curso de candidatos com trinta e três presenças no primeiro dia de aulas aos quais foram incentivados a bem servir a causa, apesar das dificuldades que irão encontrar na sua carreira, missão espinhosa mas gratificante, pois é nas contrariedades que se temperam os homens. 2.José Correia da Costa, Árbitro jubilado e membro da Comissão Técnica, foi mobilizado, como militar, para Macau. 2.Vitor Hugo Coelho da Rocha regressou de França e voltou à actividade, assim como se retiraram para o estrangeiro Adriano António Cardoso do Lago e Joaquim da Silva Ferreira.
Filipe Gameiro Pereira dá conta do seguinte: 1.Refere que o curso de Coimbra foi um êxito completo, graças ao lote de leccionadores que emprestaram a melhor sapiência aos inúmeros frequentadores, como demonstram as duas última fotos. 2.A festa anual dos Árbitros de Aveiro revestiu-se de muito interesse dado o empenho dos filiados nas provas de atletismo e do agradável convívio que se verificou durante o almoço.
1.Na Suiça, no curso para Árbitros instrutores, a exigência é uma constante pois estes elementos terão de ser submetidos regularmente a testes para aquilatar os seus conhecimentos. 2.No Luxemburgo existem diferenças de actuação das equipas de arbitragem que chegam ao ponto dos auxiliares trocarem de campo, o que acontece três a quatro vezes durante a partida. Também geralmente os encontros não são policiados, exceptuando-se os desafios internacionais que têm 20 polícias comodamente sentados ao redor do rectângulo de jogo. Embora haja entusiasmo e os espectadores aplaudam com vibração, ninguém ousa alterar a ordem pública. 3.Em França iniciou-se uma campanha contra produtos estimulantes. Todo o atleta que comprovadamente siga o caminho errado será multado em 5.000 francos e impedido de jogar por período determinado. Idênticas medidas e pena de prisão por um ano aos dirigentes que aconselhem a tais ilícitos. 4.Na Austrália jogador que agrediu Árbitro foi condenado a cumprir sete dias de prisão e não pode jogar o seu desporto favorito durante três anos. Entretanto, em Portugal, na altura, o agressor era irradiado. 5.Ainda a França indica à FIFA os seus Árbitros internacionais.
1.A Comissão Central esclarece que o pedido de demissão do presidente da Comissão Distrital do Funchal se deveu ao incumprimento de normas instituídas, pois puniu Árbitros sem a prévia audiência dos arguidos, o que foi manifestamente uma clara ofensa ao direito de defesa assegurado nos regulamentos. 2.Portugal indicou à FIFA os seus Árbitros internacionais para a época 1965/1966, e que são: Joaquim Campos, Aníbal Oliveira e Décio de Freitas (todos de Lisboa), Francisco Guerra (Porto) e Manuel Lousada (Santarém). Como suplentes, Braga Barros (Leiria) e Mário Mendonça (Setúbal). 3.Francisco Guerra foi considerado o melhor Árbitro do ano (temporada 1964/65). 4.III Curso Nacional de Aperfeiçoamento será de 14 a 20 de Agosto com a presença de 80 participantes, todos eles do quadro principal. Estarão também presentes, além dos prelectores, portugueses e estrangeiros, os convidados e Alírio Ribeiro Fontes, de Ponta Delgada, e Humberto Costa Dias, do Funchal. 5.Hermínio Soares teve uma bonita festa de despedida, devido a ter atingido o limite de idade permitido: 50 anos! 6.A secretaria da Comissão Central no mês de Agosto funciona nos dias úteis das 18 às 24 horas.
1.Hermínio Henrique Soares, lisboeta, nasceu em 23 de Maio de 1915 [†26.09.1981], de Lisboa, ingressou na arbitragem em 1948 e em 1956/57 chegou ao topo da carreira, obtendo o estatuto de internacional, que manteve até sair. Foram inúmeros os jogos em que actuou quer em Portugal, quer no estrangeiro.
2.Rogério de Melo Paiva, nasceu em Lisboa no dia 9 de Fevereiro de 1915 e iniciou-se na actividade em 25 de Junho de 1940. Participou em centenas de partidas.
 Reinaldo Matos Silva, natural de Vila Franca de Xira (12.07.1915), pertencia à Comissão Distrital de Leiria e, face à sua categoria, era muito procurado para dirigir jogos de outras regiões.
A lista dos participantes do III Curso nacional de Aperfeiçoamento:
AVEIRO (5)
Carlos dos Santos Paula, Edmundo Duarte de Carvalho, Henrique Francisco Silva Costa, José Porfírio de Carvalho e Silva e Manuel da Silva Soares.
BEJA (3)
Francisco de Sousa Pacheco, Mário Gomes Alves e Raul Domingos Sequeira.
BRAGA (3)
Amadeu Pereira Martins, Diogo Vasco dos Santos Manso e Rogério João Coelho Moreira.
BRAGANÇA (1)
José Maria de Deus Parreira.
CASTELO BRANCO (1)
João Lopes Gonçalves.
COIMBRA (4)
Álvaro Rodrigues, António Amaro, Henrique Graça e Renato Soares dos Santos.
ÉVORA (2)
José Madeira da Rocha e Manuel Joaquim Fortunato.
FARO (2)
César da Luz Dias Correia e Vítor Pinto Rodrigues Coelho.
GUARDA (1)
José Rodrigues Jorge.
LEIRIA (3)
António Saldanha Ribeiro, Gervásio Cardoso Tojeira e Júlio Braga Barros.
LISBOA (23)
Adelino Freitas Antunes, Américo dos Santos Barradas, Aníbal da Silva Oliveira, António Marques Anastácio, António Diogo Carrola, Carlos Alves Dinis. Décio Vítor Bentes de Freitas, Fernando Aguiar da Costa, Fernando Campos Santos, Fernando Pereira Martins, Gustavo de Almeida Tenreiro, Henrique Marques da Silva, Henrique Pena da Silva, Ilídio Cacho, João Calado Banheiro, João José Mendonça da Rocha, Joaquim Fernandes de Campos, José Apolinário Pinheiro de Abreu, Manuel Antunes Neto, Mário Albuquerque Figueiredo, Mário dos Anjos Vidreiro, Maximino Joaquim Afonso e Salvador Heliodoro Garcia.
PORTALEGRE (2)
Alberto Margarido Martins e José Pinto da Costa.
PORTO (12)
Aniceto de Jesus Nogueira, António Cid Gomes, António Joaquim da Costa Martins, António Joaquim da Silva Braga, Armando António da Silva Faria, Caetano José Nogueira, David Gonçalves da Rocha, Fernando Marques da Silva, Francisco Gonçalves Guerra, João Santos Gomes, João Pinto Ferreira e Jovino Soares de Matos Pinto.
30
SANTARÉM (7)
Crisógono Ferreira Lopes, Fernando Júlio Simões, Isidro José Fragoso, João Luís Calado, José Alexandre, Manuel Lousada Rodrigues e Samuel Nunes de Abreu.
SETÚBAL (10)
António Virgílio Baptista, Carlos Alberto das Neves, Carlos Frias Monteiro, Jaime Antunes Costa, João Vitorino Nogueira, José da Encarnação Salgado, José Augusto Ismael Baltazar, Marcos dos Santos Lobato, Mário Rosa Mendonça e Sebastião Jacinto Pássaro.
VILA REAL (2)
António da Costa Barros Araújo e Henrique dos Santos Pereira e Silva.
VISEU (1)
Eduardo Neves.
1.Duas equipas de arbitragem de Portugal estão seleccionadas para dirigirem as partidas Manchester-Helsinquia, Taça dos Campeões europeus [Manuel Lousada, de Santarém, Manuel Fortunato, de Évora, e João Ferreira, do Porto] e Liegeois-Cardiff, Taça das Taças [Francisco Guerra, do Porto, Salvador Garcia, de Lisboa, e Joaquim Campos, de Lisboa]. 2.Dois dirigentes de clube, depois de criticarem, apuparem ofenderem o Árbitro, quando a sua equipa perdia mas que deu a volta ao resultado, no final do jogo e na cabina da equipa de arbitragem, manifestaram-se da seguinte forma: “Se todos os Árbitros fossem como o senhor, outro galo nos cantaria…” 3.No jogo Espanha-Turquia, no campeonato militar o juiz francês, Michel Kitabdjian assinalou, no primeiro minuto, o castigo máximo favorável aos visitantes. Expressão de um Coronel espanhol: “O Árbitro demonstrou ser um fraco psicólogo, pois só assim se compreende que nos tenha castigado com uma grande penalidade quando apenas havia um minuto de jogo…”. 4.Na Guiné os campos de futebol ficam junto a aquartelamentos militares e, quando é içada ou arreada a bandeira de Portugal, os jogos são automaticamente interrompidos até terminar a cerimónia. Como tal situação não está prevista no código de jogo, como resolver a situação se um jogador se alhear da formalidade e obter golo? 5.Registe-se o movimento de fim de época nas Distritais de Setúbal, Lisboa, Vila Real e Leiria. Tudo em evolução!
JOGO FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL 1964/1965
O Árbitro Francisco Guerra, e os colegas assistentes António Ventura e Joaquim Silva, todos do Porto, dirigiram, no dia 4 de Julho de 1965, no Estádio nacional, o encontro entre o Vitória Futebol Clube, de Setúbal e o Sport Lisboa e Benfica, ganho pelo primeiro por 3-1. Na imagem o Presidente da República a saudar a equipa de arbitragem. 
Os Árbitros com os capitães das equipas (Mário Coluna, Benfica, e Jaime Graça, Vitória de Setúbal).

terça-feira, 30 de junho de 2015

LUSOFONIA – RANKING DAS SELECÇÕES PRINCIPAIS – JUNHO 2015





FUTEBOL MASCULINO (FIFA)
 209 PAÍSES (=)
DATA CLASSIFICAÇÃO: 24.06.2015
PRÓXIMA LISTA: 09.07.2015
5º BRASIL (=)
7º PORTUGAL (=)
38º CABO VERDE (-1)
81º MOÇAMBIQUE (+5)
88º ANGOLA (+1)
146º TIMOR-LESTE (+5)
155º GUINÉ-BISSAU (-23)
185º MACAU (-2)
188º SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE (+2)

FUTEBOL FEMININO (FIFA)
179 PAÍSES (+2)
DATA CLASSIFICAÇÃO: 27.03.2015
PRÓXIMA LISTA: 10.07.2015
7º BRASIL (+1)
38º PORTUGAL (+4)
139º MACAU (+30)
147º ANGOLA (-10)
150º MOÇAMBIQUE (+26)
176º GUINÉ-BISSAU (-11)
CABO VERDE a)
SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE a)
TIMOR-LESTE a)

FUTSAL MASCULINO (FUT5AL)
151 PAÍSES (=)
DATA CLASSIFICAÇÃO: 29.06.2015
PRÓXIMA LISTA:
2º BRASIL (=)
7º PORTUGAL (=)
90º MACAU (+1)
91º TIMOR-LESTE (+1)
99º ANGOLA (+1)
100º MOÇAMBIQUE (+1)
135º GUINÉ-BISSAU (=)
144º SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE (=)
CABO VERDE a)

FUTEBOL DE PRAIA (BSWW)
87 PAÍSES
DATA CLASSIFICAÇÃO: DEZ 2014
PRÓXIMA LISTA:
2º BRASIL (+1)
4º PORTUGAL (+1)
87ºMOÇAMBIQUE (+4)
ANGOLA a)
CABO VERDE a)
GUINÉ-BISSAU a)
MACAU a)
SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE a)
TIMOR-LESTE a)

a) Sem actividade.