segunda-feira, 27 de agosto de 2012

COLÓNIA BALNEAR INFANTIL DE “O SÉCULO”

-HOJE-
Graças ao benfeitor Paulo Paiva dos Santos, que doou significativa quantia, esta popular estância de veraneio vai voltar a proporcionar, em 2013, férias às crianças mais carenciadas, já que não foi possível continuar, no presente ano, uma meritória acção iniciada em 1927, quando João Pereira da Rosa, director do jornal “O Século” materializou a ideia de que as crianças mais necessitadas também deveriam merecer bem-estar fora de portas, o que veio acontecer na Trafaria, e logo em turnos de 15 dias.
-PAULO PAIVA DOS SANTOS-
O Conde de Monte Real, em 1943, ofereceu valor suficiente para serem adquiridos 8.000 m2. de terreno em São Pedro do Estoril local onde veio a ser construída a Colónia Balnear, que se ainda se mantém.
-FEIRA POPULAR-
Também naquele ano foi erigida a Feira Internacional de Amostras, mais conhecida pela Feira Popular, nos terrenos da Fundação Gulbenkian, em Palhavã, espaço maravilhoso, de pleno agrado da criançada e não só que tudo tinha para diversão e passar uma excelentes horas num ambiente fantástico! Os proveitos desta iniciativa suportavam as despesas da Colónia. 
 -CARRINHOS DE CHOQUE-
Saudosamente recordo que a senhora minha mãe, a Dona Ester, levava as suas crias (Fernando, Ivone e eu), até àquele lugar, algumas vezes a pé, desde o Príncipe Real, e a entrada custar 1 escudo. Passear pelo recinto com tanta luz, movimento, cor, música, carrinhos de choque e sei lá que mais, era um gozo tremendo para nós, miúdos… Terminávamos sempre a comer algodão-doce, uma guloseima algo em conta, pois o dinheiro que o meu pai ganhava (senhor Viriato) na Carris, como guarda-freio, não dava para mais. O regresso a casa era da mesma forma mas por outro itinerário, para ficarmos a conhecer melhor Lisboa.
-COLÓNIA (FOTO ANTIGA)-
Em 1979 o jornal foi extinto, mas a obra continuou. Em 1998 foi constituída a Fundação que passou a gerir a Colónia. A Feira Popular, que entretanto se tinha mudado para Entrecampos, encerrou definitivamente as portas em 30.09.2003, com o compromisso de que seria substituída por novo espaço lá para os lados da Expo-98. Promessas…    
-A MINHA IRMÃ E EU, NA COLÓNIA-
Bem, recordando a Colónia, quero dizer que eu e os meus irmãos fomos seus frequentadores e naturalmente que relembro gostosamente momentos inolvidáveis que perdurarão por todo o sempre…
-INSTALAÇÕES DO JORNAL-
Lembro-me das inspecções médicas que eram feitas nas próprias instalações do jornal, no coração de Lisboa, no Bairro Alto, a saída em comboio especial da Estação do Cais do Sodré directo a São Pedro, alguns nomes dos patronos das camaratas, como Conde de Monte Real, Vilalva, os renhidos desafios de futebol em piso alcatroado em que os dedos dos pés ficavam muito maltratados, os namoricos, os banhos forçados (os banheiros não eram nada meigos), na praia o jogo do prego, o recreio, as saborosas e suculentas refeições (pequeno almoço, almoço, lanche e jantar), as visitas dos familiares, o receber correio, a marcha final de despedida em que os jovens cantavam o “Adeus Colónia”, com a promessa de voltarem um dia…
-O JORNAL “O SÉCULO”-
Bem-haja, pois, a Paulo Paiva dos Santos e outros benfeitores!
Ver mais:

1 comentário:

Fundação O Seculo disse...

Boa tarde, a respeito da sua experiência na Colónia Balnear Infantil "O Seculo" gostaria muito de conversar consigo.
A Fundação "O Seculo" faz no dia 3 de Abril 15 anos de existência. O aniversário será comemorado com um jantar de gala no casino Estoril, onde gostaríamos de apresentar o testemunho de algumas pessoas que já passaram por cá ou ainda são apoiados de alguma forma pelo Seculo.

Seria possível enviar-me o seu contacto?

O nosso mail é: colonia.ferias@oseculo.pt
Tel: 214 647 770
Contacto Mónica Meireles ou Bruno Silva